Surfistas engajados por justiça socioambiental

Ecosurfi representa a comunidade do surfe em Brasilia

Ecosurfi representa a comunidade do surfe em Brasilia Ecosurfi representa a comunidade do surfe em Brasilia

Noite do Surfe pelo Social em Itanhaém

Encontro tem como proposta reunir a comunidade do surfe

Encontro tem como proposta reunir a comunidade do surfe Encontro tem como proposta reunir a comunidade do surfe

Projeto faz diagnóstico de áreas potenciais para Ecoturismo

Levantamento aponta atrativos em Itanhaém/SP

Projeto faz diagnóstico de áreas potenciais para Ecoturismo Projeto faz diagnóstico de áreas potenciais para Ecoturismo

Ecosurfi encoraja surfistas a discutir Gestão Costeira

Comunidade do surfe cobra mais atenção com as praias

Comunidade do surfe cobra mais atenção com as praias Comunidade do surfe cobra mais atenção com as praias

Profissionais da Escola Ecosurfi passam por “reciclagem”

Curso de Formação e Atualização de Instrutores de Surfe

Curso de Formação e Atualização de Instrutores de Surfe Curso de Formação e Atualização de Instrutores de Surfe

Semana do Meio Ambiente debate surfe e sustentabilidade

O seminário vai debater o engajamento dos surfistas

O seminário vai debater o engajamento dos surfistas O seminário vai debater o engajamento dos surfistas

Ecosurfi “dropa” no Ibirapuera

Projetos que defendem a biodiversidade foram expostos

Projetos que defendem a biodiversidade foram expostos Projetos que defendem a biodiversidade foram expostos

Programa de voluntariado da Ecosurfi

Visa criar uma rede para o engajamento público

Visa criar uma rede para o engajamento público Visa criar uma rede para o engajamento público

Instrutores da Escola Ecosurfi recebem treinamento

O objetivo do projeto é ensinar técnicas para resgates no mar

Instrutores da Escola Ecosurfi recebem treinamento do Salva Surfe Instrutores da Escola Ecosurfi recebem treinamento do Salva Surfe

“Onde o mar encontra as pessoas” será lançado na Ecosurfi

Documentário traz o panorama das relações humanas com o mar

“Onde o mar encontra as pessoas” será lançado na Ecosurfi “Onde o mar encontra as pessoas” será lançado na Ecosurfi

Vitória contra o projeto Porto Brasil

Terra Indígena é demarcada e restingas são protegidas

Terra Indígena é demarcada e restingas são protegidas Terra Indígena é demarcada e restingas são protegidas

Viva Mata 2011 vai debater surfe e gestão costeira

Debate tem como foco discutir as zonas costeiras

Debate tem como foco discutir as zonas costeiras Debate tem como foco discutir as zonas costeiras

Ecosurfi atua na criação de área protegida em SP

Decreto oficializa a criação do mosaico de UC,s

Ecosurfi atua na criação de área protegida em SP

1.093 quilos de lixo a menos nas praias de Itanhaém

No dia 18 de setembro aconteceu em Itanhaém, o Dia Mundial de Limpeza de Rios e Praias. A Entidade Ecológica dos Surfistas de Itanhaém (ECOSURFI), foi responsável pela ação na cidade que se concentrou nas dunas da Praia do Satélite.

Essa ação já ocorre a 18 anos, em vários paises e é organizada pela ONG norte-americana The Ocean Conservancy. No ano de 2003 a ação foi realizada em 100 países e contou com a participação de mais de 450.000 voluntários que coletaram aproximadamente 37 toneladas de detritos.
Esse ano a ECOSURFI contou com a colaboração de cerca de 50 voluntários, que durante a ação tiraram das dunas cerca de 1.093 quilos de lixo deixados não só por turista, mas também por moradores daquela região.


Durante a ação os voluntários encontraram diversos tipos de materiais depositados no lugar, havia desde fraldas descartáveis até seringas. Para o voluntário Ednaldo Alves dos Santos, 25 anos, esse trabalho é essencial para a preservação do meio-ambiente.

“Se todos fizessem a sua parte não era necessário existir um dia mundial de limpeza de rios e praias, pois os mesmos estariam despoluídos”, disse Alves.

“Se não bastasse o lixo acumulado, os moradores próximos a área abriram uma rua bem no meio das dunas”. Denuncia Alves.

Alves ainda acrescentou que é um desrespeito com a natureza e com a própria humanidade o descaso que as praias e principalmente os rios vem sofrendo. “Daqui a alguns anos a população ira se arrepender de ter poluído as águas, pois muitos só dão valor as coisas quando as perdem”. Afirma.

Já para Ivam Marinho da Silva, 24 anos, acontece que existe uma falta de consciência, pois muitos estão acostumados com hábitos antigos de depredação do meio ambiente. “Muitas pessoas estão habituadas a jogar papel no chão, outras fazem isso simplesmente por que outra pessoa faz”.

Marinho diz ainda que nós temos que conscientizar as crianças com trabalhos mais freqüentes nas escolas, juntamente com os educadores. “Os adultos são o espelho das crianças, se elas os vêem jogando lixo nas ruas, praias, manguezais, etc, com certeza irão fazer o mesmo. Com isso temos que mostrar que é errado destruir o meio-ambiente”.

“Vivemos em um mundo onde apesar de termos o caminhão do lixo passando em nossa porta, infelizmente, várias pessoas insistem em jogar lixo em locais impróprios, mal sabem o mal que estão provocando, o grande desequilíbrio ambiental que acarreta esta atitude. No caso, as dunas servem de berçário para vários tipos de aves e principalmente para a coruja”. Lamenta Marinho.

Cerca de 50 voluntários participaram do Dia Mundial de Limpeza de Rios e Praias

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails
Ocorreu um erro neste gadget

Destaques

Ocorreu um erro neste gadget

  © Ecosurfi Desenvolvimento por Comunicação Ecosurfi Século XXI

Back to TOP