Surfistas engajados por justiça socioambiental

Ecosurfi representa a comunidade do surfe em Brasilia

Ecosurfi representa a comunidade do surfe em Brasilia Ecosurfi representa a comunidade do surfe em Brasilia

Noite do Surfe pelo Social em Itanhaém

Encontro tem como proposta reunir a comunidade do surfe

Encontro tem como proposta reunir a comunidade do surfe Encontro tem como proposta reunir a comunidade do surfe

Projeto faz diagnóstico de áreas potenciais para Ecoturismo

Levantamento aponta atrativos em Itanhaém/SP

Projeto faz diagnóstico de áreas potenciais para Ecoturismo Projeto faz diagnóstico de áreas potenciais para Ecoturismo

Ecosurfi encoraja surfistas a discutir Gestão Costeira

Comunidade do surfe cobra mais atenção com as praias

Comunidade do surfe cobra mais atenção com as praias Comunidade do surfe cobra mais atenção com as praias

Profissionais da Escola Ecosurfi passam por “reciclagem”

Curso de Formação e Atualização de Instrutores de Surfe

Curso de Formação e Atualização de Instrutores de Surfe Curso de Formação e Atualização de Instrutores de Surfe

Semana do Meio Ambiente debate surfe e sustentabilidade

O seminário vai debater o engajamento dos surfistas

O seminário vai debater o engajamento dos surfistas O seminário vai debater o engajamento dos surfistas

Ecosurfi “dropa” no Ibirapuera

Projetos que defendem a biodiversidade foram expostos

Projetos que defendem a biodiversidade foram expostos Projetos que defendem a biodiversidade foram expostos

Programa de voluntariado da Ecosurfi

Visa criar uma rede para o engajamento público

Visa criar uma rede para o engajamento público Visa criar uma rede para o engajamento público

Instrutores da Escola Ecosurfi recebem treinamento

O objetivo do projeto é ensinar técnicas para resgates no mar

Instrutores da Escola Ecosurfi recebem treinamento do Salva Surfe Instrutores da Escola Ecosurfi recebem treinamento do Salva Surfe

“Onde o mar encontra as pessoas” será lançado na Ecosurfi

Documentário traz o panorama das relações humanas com o mar

“Onde o mar encontra as pessoas” será lançado na Ecosurfi “Onde o mar encontra as pessoas” será lançado na Ecosurfi

Vitória contra o projeto Porto Brasil

Terra Indígena é demarcada e restingas são protegidas

Terra Indígena é demarcada e restingas são protegidas Terra Indígena é demarcada e restingas são protegidas

Viva Mata 2011 vai debater surfe e gestão costeira

Debate tem como foco discutir as zonas costeiras

Debate tem como foco discutir as zonas costeiras Debate tem como foco discutir as zonas costeiras

Ecosurfi atua na criação de área protegida em SP

Decreto oficializa a criação do mosaico de UC,s

Ecosurfi atua na criação de área protegida em SP

Mito do bom "administrador" despolitiza processo eleitoral

Para especialistas, partidos tendem a apresentar propostas similares e sobrevalorizam o marketing do que se tornou um “mercado eleitoral”

28/08/2008

Renato Godoy de Toledo

da Redação

O início da campanha eleitoral na televisão e nas ruas revela o recrudescimento de um quadro já existente nos últimos pleitos. A proximidade programática entre os partidos favoritos e a despolitização do debate eleitoral – que fica restrito mais à construção publicitária dos candidatos do que de a uma posição política – são as marcas das campanhas para as prefeituras das principais cidades brasileiras. Essas constatações foram unânimes entre especialistas consultados pela reportagem.

Como conseqüência desse debate em torno de aspectos mais relacionados ao marketing do que à política, criou-se o mito do gerente como o bom administrador público, numa analogia com a iniciativa privada, em que o Estado aparece como órgão alheio à política.

Nesse cenário, à luz das experiências históricas das esquerdas, o uso das eleições como um espaço para a elevação do grau de consciência da população é apontado como improvável, ainda que as administrações de perfil democrático e popular possam significar melhorias na qualidade de vida dos mais pobres.

Novo espectro

Para Mauro Iasi, cientista político da Universidade Metodista de São Paulo, parte dos problemas apresentados são fruto da nova configuração do espectro político brasileiro, com a guinada rumo ao centro de setores da esquerda.

“Os diferentes partidos de centro, direita e alguns fundados na tradição de esquerda, confluíram para um ponto programático. Ainda temos uma direita corporificada em partidos que apresentam claramente a proposta do capital, como o DEM e o PSDB, mas formou-se um centro com o deslocamento do PT, e este transitou para uma proposta que aceita o capitalismo com uma gestão democrática, não mais 'democrática e popular', como anteriormente”, constata.

Segundo o cientista político, esse rearranjo de forças criou uma esquerda que se encontra em fase de reconstrução. “Nesse novo campo, há partidos que participam do processo eleitoral visando o acúmulo de forças. Outras correntes enxergam as eleições de forma mais utilitarista, para fazer a propaganda de seu programa”, afirma.

O sociólogo Rudá Ricci enxerga a proximidade entre os grandes partidos como um reflexo de uma estrutura eleitoral importada dos EUA. “Nos últimos dez anos a política eleitoral evoluiu para um modelo "americanizado", ou seja, constituiu-se um "mercado eleitoral". Os partidos passaram a se estruturar como empresa, se tornando partidos-empresa. O peso dos cargos burocráticos passou a ser enorme, maior que o das lideranças e eleitos”, opina.

Ricci elenca como outro componente desse quadro a polarização nacional entre PT e PSDB, que também remete à estrutura política dos EUA, hegemonizada pela disputa entre o Partido Democrata e Republicano. “A direita partidária está gravitando, desde FHC, a partir desses dois partidos (PT e PSDB). Assim, com uma disputa tão acirrada, a tendência é que os marketeiros tenham cada vez mais destaque, esvaziando as diferenças ideológicas-partidárias. O 'risco' de ousadias programáticas é quase eliminado”, explica.

Elevação da consciência

A aproximação dos programas de campos outrora distantes reflete na administração desses partidos, de acordo com o sociólogo Francisco de Oliveira. “As gestões apresentam pequenas variações que não chegam a ser diferenças importantes. Salvo, talvez, na questão da corrupção, que em algumas siglas é mais desavergonhada. Mas, paradoxalmente, alguns setores da população se beneficiam com algumas promessas que são convertidas em realidade”, analisa.

Para o sociólogo, no entanto, em âmbito municipal existem mais possibilidades de se aplicar políticas progressistas do que nacionalmente. “Em nível municipal, dificilmente os partidos se enfrentam com questões decisivas, tais como a distribuição de renda, o poder das empresas, a política monetária, a política cambial, os superávits, etc.”, diz.

O sociólogo se diz pessimista com a possibilidade de as eleições serem utilizadas como instrumento de elevação da consciência dos brasileiros, como acreditou a esquerda por um bom tempo, segundo ele. “Durante décadas alimentamos, principalmente na esquerda, a convicção de que um desenvolvimento econômico levaria também a um desenvolvimento político, e a uma maior conscientização. E infelizmente o exemplo que vem dos países capitalistas mais desenvolvidos confirma o pessimismo da Escola de Frankfurt”, pontua.

Para justificar seu pessismo, Oliveira cita como exemplo a popularidade que Paulo Maluf obteve durante décadas na cidade de São Paulo – “mesmo sendo o político que é” – e o retorno da política russa à “Idade das Trevas” após a experiência socialista, “mesmo com todos os graves defeitos”. “Recomenda-se um pessimismo iluminista ou um otimismo desconfiado com as eleições”, conclui.

De acordo com Rudá Ricci, mesmo com as limitações, o período eleitoral pode ser positivo para a população tomar consciência sobre o seu papel na sociedade. “Toda eleição é positiva pelo simples fato de colocar em debate a política como decisão do cidadão, da vontade do cidadão. Mesmo que seja parcial, o cidadão percebe, naquele momento, que tem um poder que não é tão nítido nos períodos entre eleições. E, com a eleição se aproximando, o eleitor é obrigado a criar algum critério de escolha, se obrigando a pensar a política, o município, as diferenças e possibilidades”, esclarece.

Brechas municipais

Rudá Ricci não vê com otimismo a possibilidade de governantes mais à esquerda implementarem políticas progressistas com perspectivas transformadoras. “Não consigo perceber uma agenda de esquerda nos governos municipais. Há muitos retrocessos, como na área educacional, na qual o sistema de ciclos de formação, uma importante inovação para superar o modelo taylorista de seriação, foi abandonada pelo pragmatismo”, diz.

Mesmo políticas progressistas como o Orçamento Participativo, iniciado em administrações petistas, apresentam ineficiências atualmente, de acordo com Ricci. “O orçamento participativo vem sendo instrumentalizado partidariamente e em algumas localidades as plenárias que cumpriam um papel pedagógico (de articulação e criação de solidariedade entre cidadãos) vão sendo substituídas pelo Orçamento Participativo Digital”.

Escola de Frankfurt: Grupo de intelectuais alemães que fundaram a teoria crítica da sociedade na década de 1920. A partir da base teórica do marxismo, Theodor Adorno, Max Horkheimer, Walter Benjamin, entre outros, introduziram nas Ciências Sociais e na Filosofia conceitos como a Indústria Cultural e a Cultura de Massa.

Taylorismo: Modelo de administração concebido pelo engenheiro estadunidense Frederick Taylor, que visa maximizar o uso do tempo e racionalizar a produção, a fim de evitar desperdícios e aumentar a lucratividade.

John Maynard Keynes (1883-1946): Economista inglês que fundou a teoria macroeconômica e se notabilizou pela oposição ao liberalismo econômico. Suas idéias de um Estado presente na economia e uma política de emprego, inspiraram a criação do Estado de Bem-Estar Social.

Fonte: Agência Brasil de Fato

Leia Mais ►
Read more...

Campanha promove "Diálogos Socioambientais" entre eleitores e candidatos a vereador de Peruíbe

Por Bruno Pinheiro (Ecosurfi | CJ Caiçara)

A partir do próximo domingo, dia 30, os eleitores de Peruíbe poderão conhecer e tirar dúvidas sobre as idéias dos candidatos a vereador a respeito das políticas socioambientais para o município. A Campanha Meu Voto Preserva reunirá duas vezes por semana na Peruíbe Surf Schooll cinco candidatos, um de cada coligação, para um "Diálogo Socioambiental" aberto com a população. Em breve serão confirmados os postulantes a vereador que participarão do laçamento dos Diálogos Socioambientais em Peruíbe.

Meu Voto Preserva é uma campanha da ONG Ecosurfi - Entidade Ecológica dos Surfistas em parceria com o CJ Caiçara – Coletivo Jovem Caiçara de Meio Ambiente e apoio da AEP - Associação dos Estudantes de Peruíbe, Rádio Atitude FM e Peruíbe Surf Schooll. A campanha está acontecendo em Peruíbe e Itanhaém.

O objetivo é fortalecer a temática da sustentabilidade nas eleições municipais e estimular o comprometimento dos candidatos com a participação social e a construção de políticas verdadeiramente públicas. Para isso, a Ecosurfi está promovendo uma campanha virtual e radiofônica, alertando os eleitores para a importância do viés socioambiental para a construção da sustentabilidade.

Por meio do Blog da Ecosurfi (www.ecosurfi.blogspot.com) e do Portal Flecha de Luz (www.flechadeluz.org), todas as reuniões e diálogos são registrados e divulgados. E por Orkut as pessoas são convidadas a interagir e promover a campanha, além de também se manter antenados. Em Itanhaém, spots de rádio com mensagens sobre recursos hídricos, saneamento, zonas costeiras e coleta seletiva estão rodando pela cidade em carros de som. Em Peruíbe, uma parceria com a Rádio Atitude permite a difusão dos spots.

Nas duas cidades, ainda, os candidatos participantes são convidados a assinar uma Carta de Compromissos, com propostas nas áreas de Meio Ambiente, Educação Ambiental e Juventude, baseadas nas deliberações da III Conferência Nacional de Meio Ambiente, da I Conferência Nacional de Políticas Públicas de Juventude e na "Carta das Responsabilidades - Vamos Cuidar do Brasil", escrita por delegados de 11 à 14 anos presentes na II Conferência Nacional Infanto-Juvenil pelo Meio Ambiente.

A Carta de Compromissos recomenda a implementação do Fórum Municipal da Agenda 21, o fortalecimento dos órgãos municipais de meio ambiente, construção da Política Municipal de Educação Ambiental, criação de Coordenadoria de Juventude e Conselho Municipal de Juventude, entre outros.

Meu Voto Preserva no Orkut

http://www.orkut.com.br/Community.aspx?cmm=66402141

Mais informações

www.ecosurfi.blogspot.com

www.flechadeluz.org

Peruíbe

brunopinheiro.peruibe@gmail.com

(13)9775-0302

Itanhaém

educandrebarbosa@gmail.com

(13)9774-3368

Leia Mais ►
Read more...

III Conferência Infanto-Juvenil pelo Meio Ambiente começa na Baixada Santista

Por Bruno Pinheiro (Ecosurfi | CJ Caiçara)

A segunda oficina da III Conferência Nacional Infanto-Juvenil pelo Meio Ambiente na Baixada Santista vai rolar no próximo sábado, dia 30, na cidade de Praia Grande. A atividade acontecerá na Escola Estadual Oswaldo Luiz Sanches Toschi e é voltada para universitários do Programa Escola da Família das cidades de Praia Grande e São Vicente.

Com o lema “Vamos cuidar do Litoral!” e o objetivo de estimular a realização de Conferências de Meio Ambiente nas escolas de ciclo II (5ª à 8ª ou 6º ao 9º), esta é a segunda de três Oficinas de Conferência, que atenderão todas as nove cidades da região. A primeira oficina aconteceu em Santos, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação. Depois de Praia Grande, será a vez de Itanhaém, que atenderá também Peruíbe e Mongaguá. As atividades são gratuitas e voltadas para universitários do Programa Escola da Família, professores de escolas municipais, estaduais e particulares e educadores populares.

A iniciativa de mobilizar professores e universitários para pensar como “Vamos cuidar do Litoral” é do Coletivo Jovem Caiçara de Meio Ambiente (CJ Caiçara/REJUMA). O CJ Caiçara é uma rede de Juventude e Meio Ambiente do litoral paulista, com pontos focais descentralizados e engajados em articular e fortalecer a participação da juventude na construção de políticas públicas socioambientais, enraizando uma dinâmica de atuação nacionalmente construída na REJUMA – Rede da Juventude pelo Meio Ambiente e Sustentabilidade e estadualmente compartilhada no Coletivo Jovem de Meio Ambiente de São Paulo.

São parceiros o Programa Escola da Família, por meio da Diretoria Regional de Ensino de São Vicente, e as ONGs Ecosurfi – Entidade Ecológica dos Surfistas, Camará – Centro de Pesquisa e Apoio à Infância e Adolesência e OG/PNEA - Órgão Gestor da Política Nacional de Educação Ambiental. Apóiam a Conferência na Baixada a Secretaria Municipal de Educação de Santos, Prefeitura Municipal de Itanhaém, a Secretaria Municipal de Educação da Praia Grande, a REABS - Rede de EA da Baixada Santista e a Rede de Agendas 21 do Litoral Paulista.

III CNIJMA – Saiba Mais!

A sociedade humana começa admitir e debater as necessárias transformações de seu comportamento em relação à natureza. A Educação Ambiental é entendida como uma das estratégias mais eficazes para estimular a reflexão sobre os valores e princípios éticos que conduzem as escolhas pessoais e coletivas. E a juventude é reconhecida como segmento social dos mais importantes para efetivar essas transformações.

É neste contexto que se apresenta a III Conferência Nacional Infanto-Juvenil pelo Meio Ambiente, promovida nacionalmente pelo Órgão Gestor da Política Nacional de Educação Ambiental (OGPNEA), formado pelo Departamento de EA do Minisitério do Meio Ambiente (DEA/MMA) e pela Coordenação Geral de Educação Ambiental do Ministério da Educação (CGEA/MEC).


A III CNIJMA acontece também durante a Década da Educação para o Desenvolvimento Sustentável e no Ano do Planeta Terra, instituídos pela Unesco. Assim, contribui para aprofundar os debates sobre a Oito Metas do Milênia, do Programa das Nações Unidadas para o Meio Ambiente – PNUD. E reforça, ainda, valores e ações propostas pelo Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global, Carta da Terra, Carta das Responsabilidades Humanas e Agenda 21.

O tema da CNIJMA este ano é “Mudanças Ambientais Globais”. Os projetos e ações serão norteados por subtemas relacionados aos quatro elementos da natureza. Água (hidrosfera/recursos hídricos/desertificação); Ar (atmosfera/ar e clima/mudanças climáticas); Terra (biosfera/biodiversidade/desflorestamento); e Fogo (sociosfera/energia e mobilidade/matriz energética e transportes) serão os eixo temáticos que estimularão alunos, escolas e comunidades a compartilhar responsabilidades no enfrentamento cotidiano das transformações provocadas pelo aquecimento do planeta.

As “Oficinas de Conferência” são apenas o primeiro passo e buscam capacitar e estimular a participação. O segundo passo é “Coferência na Escola”, processo no qual os alunos produzem conhecimentos sobre suas comunidades e socializam as informações; e as escolas e comunidades assumem uma responsabilidade e uma ação relacionada a um dos temas da Conferência. As escolas que desenvolverem a Conferência na Escola elegerão ainda um delegado, de 11 a 14 anos, que poderá integrar a delegação paulista na etapa nacional da III CNIJMA, na cidade de Brasília em abril de 2009.

Mais Informações sobre a III CNIJMA

Site da III CNIJMA

http://www.mec.gov.br/conferenciainfanto2008

Comunidade Virtual “Vamos Cuidar do Brasil”

http://www.educarede.org.br/educa/index.cfm?id_comunidade=144

Portal Flecha de Luz – Conhecimento e prática dos Anticorpos de Gaia

http://www.flechadeluz.org

Portal Rejuma – Rede da Juventude pelo Meio Ambiente e Sustentabilidade

http://www.rejuma.org.br

Fonte

brunopinheiro.peruibe@gmail.com

(13) 9775-0302

Comunicação GAIA – Grupo de Articulação, Interação e Ação

www.flechadeluz.org

Leia Mais ►
Read more...

2º Rodada da campanha "Meu Voto Preserva" trouxe + candidatos

Dois candidatos ao legislativo municipal abriram à segunda rodada de discussões da campanha "Meu Voto Preserva" em Itanhaém / SP na última semana. Foram eles, Dr. Elói do PMDB e Henrique Garzon do PSDB.

A sede administrativa da Ecosurfi vem se tornando a cada reunião um espaço democrático de participação popular quando o assunto é o voto consciente nas eleições, uma vez que os debates a cerca da plataforma política dos candidatos frente aos desafios da preservação e o desenvolvimento socioambiental na cidade de Itanhaém tomam conta dos anseios dos eleitores por propostas e projetos que compatibilizem preservação e incremento econômico na região.

Saúde e Meio Ambiente

De acordo com o candidato Dr. Elói que trouxe em seu discurso as questões de saúde pública como um problema que também decorre da falta de políticas públicas que visem à preservação e conservação do meio ambiente.


Enfocando a importância de arquitetar projetos de controle de natalidade em regiões pobres baseados na educação sexual o politico mostrou sua visão sobre a amplitude dessa questão na cidade. "É visível que os lugares onde existem péssimas condições de moradias são os locais onde se configura sérios problemas de degradação socioambiental".


Outro ponto abordado pelo candidato foi sobre o turismo na cidade e geração de renda. "Melhorar a cidade para receber um bom turista são alguns dos passos que devemos dar, e não podemos deixar de pensar em aprimorar os serviços para absorver o bom turista também".

E para fechar a sua explanação Dr. Elói mencionou que o momento do voto são segundos que representam 4 anos. "Escolher o candidato é demorado e difícil e votar é rápido".

Jovem no legislativo

Com a convicçãode de ser um grande captador de recursos Henrique Garzon candidato a uma vaga pelo PSDB fez toda a sustentação da sua fala com as prioridades de sua plataforma para a geração de empregos e qualificação da mão de obra local e enfatizou a Agenda 21 como um fórum importante para discutir os caminhos da sustentabilidade no município e enalteceu a importância do projeto "VIRTUAL" porto Brasil para a região.


Segundo Garzon a forma adequada de se conduzir o trabalho no legislativo local ainda está longe de ser a ideal. "Hoje na câmara temos pessoas despreparadas que não valorizam assuntos relevantes que merecem discussão na cidade".

Dentro de suas propostas está à de buscar verbas junto ao governo estadual caso seja eleito vereador e destacou ser um "promoter" de Itanhaém. "Sempre acreditei na cidade e fiz os melhores eventos quando estive na secretária de turismo no primeiro ano desta gestão".

Concluindo a sua participação Garzon se colocou como representante fiel aos ideais da juventude Itanhaense.
Leia Mais ►
Read more...

Ecosurfi entra na grande onda Humana


No último sábado (16/08) a Ecosurfi participou da grande onda humana que marcou o lançamento da campanha em defesa dos oceanos do Greenpeace no Parque Villa Lobos em São Paulo.

Cerca de 400 pessoas estavam presentes e formaram uma imensa onda e a palavra socorro, para chamar a atenção da opinião pública para a situação precária dos oceanos pelo Planeta.

Deitados no chão ativistas e voluntários não mediram esforços para movimentar a “Onda Humana”, que de um lado para o outro balançava como o mar.

A Ecosurfi foi à única entidade do litoral paulista a apoiar a campanha. Desta forma mobilizou e organizou a participação de voluntários da Baixada Santista/SP para entrarem na onda pela preservação dos oceanos.


Confira o video:
Leia Mais ►
Read more...

Zé Renato inaugura ciclo de debates do programa “Meu Voto Preserva”

O candidato do PSDB para a câmara dos vereadores da cidade de Itanhaém / SP Zé Renato, esteve em reunião na sede administrativa da ONG ECOSURFI (Entidade Ecológica dos Surfistas) inaugurando as rodada de discussões do programa “Meu Voto Preserva” realizado pela entidade.

Com vários dirigentes e voluntários da entidade presentes, o candidato pode trocar idéias e ressaltar a viabilidade de possíveis projetos e parcerias junto às Ongs e salientou a importância da preservação ambiental no município de Itanhaém para a sustentabilidade social.

Uma das grandes preocupações de Zé Renato vem de encontro aos problemas com as áreas verdes, ambientes que sofrem sérios impactos antrópicos. “Um exemplo é o mangue no bairro do Belas Artes, onde as casas estão sendo construídas e chegando as margens do rio, já existe legislação mas é necessário atitude para coibir, e até mesmo leis mais rígidas.” explica Zé Renato.

Uma das propostas do candidato para o desenvolvimento sustentável da cidade é o projeto que terá como função a criação de um departamento na prefeitura que discuta as questões ligadas a educação socioambiental e que seja um espaço de fomento a cidadania, onde a sociedade civil organizada e os demais cidadãos possam apresentar projetos e discutir o tema dentro de uma perspectiva democrática transparente.


"Meu Voto Preserva 2008"

Para aqueles (as) que desejarem participar do programa “Meu Voto Preserva” ou saber maiores informações ligue:
55 13 9751 0332 ou pelo e-mail: ecosurfi.brasil@gmail.com
Todas as reuniões acontecem em datas agendadas à partir das 20:00hs na sede administrativa da Ecosurfi

Próximas rodadas de discussões:
Dia 15/08 - candidato a Vereador Henrique Garzon / PSDB
Dia 14/08 – candidato a Vereador Dr. Elói / PMDB
Leia Mais ►
Read more...

A Data Mudou

Para você que já estava na onda… a DATA MUDOU!
O evento foi adiado para o dia 16/08, (sábado). O local e horário continuam os mesmos: Parque Villa Lobos, as 9:00 hs.
ESPERAMOS VOCÊS POR LÁ!!!


Leia Mais ►
Read more...

Ecosurfi lança a campanha "Meu Voto Preserva" 2008


Na última semana (31/07), a Ecosurfi iniciou pela segunda vez a campanha “Meu Voto Preserva”, que tem como função realizar círculos de debates junto ao público e os candidatos da cidade de Itanhaém que concorrem ao poder executivo e legislativo nas eleições municipais.

Objetivos

• Transmitir informações ambientais;
• Propagar a temática ambiental;
• Fomentar a discussão sobre meio ambiente pela sociedade;
• Mobilizar a opinião pública para cobrar a inserção das questões ambientais no debate eleitoral;
• Incentivar a cobrança por políticas na área ambiental;
• Contribuir para o voto consciente.

A campanha em 2008 irá atacar as questões sobre o compromisso político dos candidatos dentro da questão ambiental. “Em termos políticos, a temática ambiental é quase nula. Em tempos de eleição, temos percebido que o tema Meio Ambiente tem ficado muitas vezes de fora dos debates. O discurso dos candidatos é focado principalmente em questões econômicas e sociais, deixando as questões ambientais de lado”, salienta Bruno Pinheiro dirigente da Ecosurfi.

Tendo em vista que apenas quando existe demanda da opinião pública algum tema entra no debate, a campanha “Meu Voto Preserva” se configura como de extrema importância, por ser mais uma forma educativa de levantar as discussões acerca desta temática pela comunidade e, desta forma, tentar criar um processo de pleitos da própria sociedade por políticas ambientais.

Para este ano está sendo utilizado de meio radiofônico para propagar a campanha “Meu Voto Preserva”, além de carros de som que irão circular pela cidade divulgando os Spots que trazem informações de utilidade publica sobre temas como: Recursos Hídricos, Resíduos Sólidos, Saneamento Básico entre outros.

Contudo em 2008 a Ecosurfi espera que todos os candidatos incorporem a responsabilidade ambiental em suas plataformas políticas e que a população esteja consciente da importância do voto com responsabilidade calcado em propostas que atendam a totalidade da sociedade.

"Se o seu candidato não faz parte da solução, você faz parte do problema !!!"
Para aqueles (as) que desejarem participar do programa “Meu Voto Preserva” ligue:
55 13 9751 0332 ou pelo e-mail:
ecosurfi.brasil@gmail.com
Todas as reuniões acontecem em datas agendadas à partir das 20:00hs na sede administrativa da Ecosurfi

Voto não tem preço tem consequência. Exerça a sua cidadania...


Próximas rodadas de discussões:
Dia 15/08 - candidato a Vereador Henrique Garzon / PSDB

Dia 14/08 – candidato a Vereador Dr. Elói / PMDB

Leia Mais ►
Read more...

Onda azul no Villa Lobos

São Paulo (SP), Brasil — No próximo sábado, dia 9 de agosto, vista azul e participe da grande atividade do Greenpeace no anfiteatro do Parque Villa-Lobos.


O mar quando quebra na praia é bonito... mas também poluído e com sua biodiversidade ameaçada! Os oceanos cobrem 71% da superfície da Terra e são fundamentais para todas as formas de vida do planeta, mas apesar de sua importância não têm sido tratados com o cuidado que merecem. No Brasil e no mundo.

A cada dia que passa, aumenta o nível de sua contaminação com poluentes e seus estoques de peixes e de outras espécies marinhas estão próximos do colapso. Isso sem contar as catastróficas conseqüências do aquecimento global para os oceanos, previstas pelos mais recentes estudos científicos publicados, como a acidificação, o branqueamento dos corais e o aumento do nível do mar.

Para atrair a atenção das pessoas para o precário estado dos mares, o Greenpeace está agendando para o próximo sábado (9/8) uma atividade no Parque Villa-Lobos, em São Paulo, e conta com sua presença para fazer uma grande onda.

Vista uma roupa azul e venha para o parque! O ponto de encontro é às 9 horas, ao lado do anfiteatro que fica do lado direito da entrada principal.

Vamos fazer uma grande onda azul para mostrar que os brasileiros estão sim preocupados com a atual situação do mar e exigem soluções!
Leia Mais ►
Read more...

Onda Humana pelos oceanos

O GreenPeace está solicitando a presença de todos para a ONDA HUMANA que acontecerá no dia 9 de agosto, as 9 da manhã, no Parque Vila Lobos. Venha de Azul e participe. Será feito um banner humano com a palavra SOCORRO e a foto deste banner. Após a atividade da onda, os voluntários irão convidar as pessoas do parque para visitarem a exposição de oceanos na instalação de onda.

A proposta da campanha é solicitar:

- criação de áreas marinhas protegidas, que são espaços úteis para a recuperação de estoques e redução de impactos antrópicos;

- melhor gestão no setor pesqueiro acompanhada de fiscalização dos períodos de defeso e mudança na postura de consumo.

- redução das emissões de carbono, diminuindo o aquecimento global e seus impactos nos oceanos, o principal regulador do clima.

. Informar e engajar a população sobre o estado dos oceanos, fazer com que a população sinta-se parte, responsável e faça algo para mudar;

. Implementar e criar áreas marinhas protegidas, que são espaços para recuperar e mitigar efeitos impactantes, neste caso nós usaremos o Parque Nacional Marinho dos Abrolhos e a retomada da Zona de Amortecimento como ícones.

Cabe a nós melhorar um pouquinho esse mundo, participe.


OBS: Informações para os participantes da Baixada Santista / SP
João Malavolta
Contato: 55 13 9751 0332
www.ecosurfi.blogspot.com
www.ecobservatorio.blogspot.com
Leia Mais ►
Read more...
Related Posts with Thumbnails
Ocorreu um erro neste gadget

Destaques

Ocorreu um erro neste gadget

  © Ecosurfi Desenvolvimento por Comunicação Ecosurfi Século XXI

Back to TOP